in

Sustentabilidade: origem e evolução do conceito

Questões que há anos somente eram vistas em filmes de ficção científica, hoje já fazem parte da nossa realidade.

gravura mostra sustentabilidade

Em primeiro lugar, vivemos em uma época em que a preocupação com o uso consciente dos recursos naturais, e a forma como nos relacionamos com a natureza, é tema recorrente. Sendo assim, a sustentabilidade torna-se assunto de extrema relevância. Assim, poderemos resolver os problemas do nosso planeta para termos uma perspectiva de futuro.

O planeta está pedindo socorro! Isso porque questões que há anos somente eram vistas em filmes de ficção científica, hoje já fazem parte da nossa realidade. Então, nesse post vamos entender a origem e evolução do conceito de sustentabilidade.

Como surgiu o conceito de sustentabilidade?

Analisando os dados históricos, a formação do conceito de sustentabilidade surgiu no século 18. Primeiramente com a publicação das ideias de Thomas Malthus. Economista, estatístico e demógrafo, ele publicou “Teoria Populacional Malthusiana”. Isso em 1798.

Segundo Malthus, o crescimento populacional ocorrido entre os anos de 1650 e 1850 geraram melhorias na qualidade de vida do ser humano. Essas melhorias foram proporcionadas principalmente por:

  • Aumento da produção alimentícia;
  • Saneamento básico;
  • Desenvolvimento da medicina e combate a doenças.

Essas e outras melhorias realizadas no meio urbano, de acordo com Malthus, acabaram por desequilibrar a correlação dos seres humanos com os meios de subsistência.

Portanto, ele afirmou ainda que os meios de subsistência crescem em progressão aritmética, enquanto a população cresce em progressão geométrica.

Desta forma, ele concluiu que a sociedade ruma para um colapso, caso não sejam adotadas medidas sustentáveis.

Thomas Malthus

Sustentabilidade no Brasil

Assim, o efeito apresentado por Malthus também pode ser analisado no Brasil. Sendo que, com a chegada dos portugueses ao nosso território, uma das principais barreiras encontradas para o cultivo da monocultura de exportação foi a vasta vegetação a ser transposta.

Por volta de 1760, com a Revolução Industrial, os avanços tecnológicos proporcionaram a exploração de recursos naturais em escala nunca antes vista.

Os avanços que surgiram foram responsáveis por melhorias e crescimento econômico. Entretanto, eles também causaram grandes problemas advindos da falta de consciência acerca da necessidade de um crescimento ecologicamente viável e socialmente igualitário.

No entanto, durante a segunda Revolução Industrial, emergiu um modelo de sociedade baseado na produção e consumo. Esse modelo foi incorporado em nossa cultura econômica e ainda permanece até os dias atuais.

Marcos históricos

Já nas década de 60 e 70, por causa da Revolução Industrial, surgiram as primeiras reflexões sobre os danos causados pela industrialização sobre o meio ambiente. No entanto nessa época era um tema visto com estranheza e discutido por alguns pequenos grupos.

Em 1962, Rechel Carson lançou seu primeiro livro sobre o uso indiscriminado de agrotóxicos, chamado “A primavera silenciosa”. A obra se tornou um best-seller sobre a questão ambiental e na organização da luta ecológica.

Em 1972, a ONU organizou a primeira Conferência Mundial sobre o Homem e o Meio Ambiente das Nações Unidas. Essa, por sua vez, foi realizada em Estocolmo na Suécia e deu início aos debates em torno do tema.

Em 1987 surge o primeiro conceito de desenvolvimento sustentável, devidamente formalizado, através do relatório Brundtland gerado pela Comissão Mundial do Meio Ambiente.

Conclusão

Nos anos seguintes o tema ganhou notoriedade e foi debatido na ECO 92. Desde então o tema tem estado presente nas principais discussões acerca do futuro do planeta. Sendo discutido por universidades, ONGs e governos na busca progressiva por ideias mais sustentáveis e renováveis.

Para concluir, podemos dizer que a sustentabilidade passou a ocupar um espaço significativo em diversos segmentos, como o econômico, político e de capitais.

Assim, a busca por novas alternativas tem ganhando espaço ano após ano. No entanto, ainda estamos muito longe de um modelo de sustentabilidade que realmente possa salva o planeta.

E então? O que pode fazer para contribuir com o nosso planeta hoje?

O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em Geografia

Redator especialista em Geografia no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

Comentários

Deixe uma resposta

Carregando...

0
imagem típica da Teoria da Evolução de Darwin

Teoria da Evolução: como se deu o desenvolvimento das espécies

promulgação da Constituição de 1988, uma das constituições brasileiras

A história dos direitos sociais nas constituições brasileiras