in

Os grandes domínios da vegetação no Brasil e no mundo

A vegetação em todo o mundo é muito diversa, dependendo da localidade e das características climáticas.

A vegetação no Brasil e no mundo é influenciada por diversos fatores importantes, como por exemplo, relevo, solo, pressão atmosférica, hidrografia, massas de ar, altitude e latitude. 

Os elementos do clima, como a umidade, interferem no porte e na densidade da vegetação. Desta forma, podemos classificá-la de acordo com o habitat natural, sendo:

  1. higrófilas: são formações vegetais típicas de regiões úmidas. Essa vegetação possui folhas largas e perenes (latifoliadas), para facilitar a transpiração (florestas tropicais).
  2. xerófilas: aparecem em regiões de clima seco. Assim, os vegetais se adaptam à falta de chuva, substituindo as folhas por espinhos, perdendo a folhagem ou cobrindo-a com uma cera que pode impermeabilizar a folha, evitando a evaporação. Também possuem raízes profundas ou então uma multi radicação que permite otimizar o aproveitamento da água que infiltra no subsolo.
  3. tropófilas: são vegetais que vivem em climas com alternância de pluviosidade (um período chuvoso e outro seco). Assim, perdem a folhagem na estação seca do ano e são chamados vegetais caducifólios ou caducos.

Classificação geral da vegetação

Segundo os aspectos que apresentam, a vegetação pode ser:

  • arbórea (árvores): de acordo com as teorias de botânica se pode dizer que a vegetação arbórea é classificada como grupo de espécies constituídas por árvores de grande porte. Estão presentes principalmente nas florestas e matas.
  • arbustiva (arbustos): diferentemente das árvores, não possuem um único tronco, mas vários pequenos troncos, que surgem perto do nível do solo. Os arbustos são geralmente mais curtos do que as árvores, com menos de 6 metros de altura, com os pequenos galhos possuindo um diâmetro inferior a 8 centímetros de diâmetro.
  • herbácea (ervas, gramíneas): são formadas por ervas, não designa um grupo taxonômico, pois reúne muitas espécies não necessariamente aparentadas entre si. Os caules dessas plantas são flexíveis, ou seja, não são lenhosos como os caules dos arbustos e das árvores.

Tipos de vegetação pelo mundo

Considerando as classificações apresentadas anteriormente, existem diversos tipos de vegetação espalhadas pelo mundo, sendo as principais:

Vegetação Arbórea

1 – Florestas equatoriais

Em suma, aparecem em áreas de clima equatorial. São formações higrófilas, latifoliadas e heteroclitas (apresentam grande heterogeneidade de espécies). Assim, recebem essas denominações: floresta equatorial, por causa do clima equatorial; floresta pluvial, em razão dos elevados índices pluviométricos que caracterizam as regiões. Possuem uma grande variedade de espécies vegetais e é uma floresta fechada.

2 – Florestas tropicais

Aparecem em climas tropicais úmidos e se assemelham bastante às florestas equatoriais. Desta forma, possuem em muitos trechos vegetação imponente, com árvores de 25 a 30 m de altura, como perobas, paus-d’alho, figueiras e cedros.

3 – Florestas temperadas

Floresta temperada

Aparecem nos climas temperados menos frios. Geralmente, são bosques de árvores frondosas e espaçadas, que possuem a propriedade caducifolia de perda da folhagem nas estações secas ou muito frias. Aliás, também são conhecidas como florestas caducas. Sendo assim, as árvores perdem as folhas no outono para suportar o frio do inverno.

4 – Florestas de coníferas

floresta coníferas

Aparecem em regiões de clima temperado, nas áreas mais frias com pelo menos três meses cobertas de gelo. Contudo, possuem árvores espaçadas, com copa em forma de cone e folhas agulhadas (aciculifoliadas). São poucas espécies diferentes, formando uma floresta homogênea. Assim, as coníferas são muito cobiçadas por causa do aproveitamento da sua madeira, excelente para a fabricação da celulose vegetal.

5 – Matas galerias ou ciliar

As matas galerias correspondem a pequenas florestas alongadas que se desenvolveram ao longo dos rios, aproveitando a umidade do solo. Desta forma, são encontradas nas regiões de cerrado, de campos ou em florestas.

Vegetação Arbustiva

1 – Savanas

A savana é uma formação vegetal formada por ar­bustos espalhados e com uma composição gramínea de base. Aparece bordejando as florestas equatoriais, em climas tropicais típicos, com uma estação seca e outra chuvosa. É o habitat natural dos animais de grande porte da África. O cerrado brasileiro é uma das savanas mundiais.

2 – Caatinga

Apresenta grande heterogeneidade quanto ao aspecto e à composição vegetal. Isso porque, em certos trechos, forma uma mata rala ou aberta. Já em outros, o solo apresenta-se quase a descoberto, possuindo arbustos isolados.

Na época das secas, as plantas da caatinga perdem suas folhas, o que constitui uma adaptação das plantas às condições climáticas, fazendo com que a planta diminua a transpiração e evite, assim, a perda de água armazenada. 

4 – Formações litorâneas

São classificadas como halófilos e higrófilos. Apresenta ora vegetação de praias e dunas, ora vegetação de mangue. A vegetação de mangue é a que se forma nas reentrâncias da costa. Por se tratar de uma área salina e deficiente de oxigênio, as plantas tiveram que desenvolver vários dispositivos morfológicos para absorverem o oxigênio.

Vegetação Herbácea

1 – Campos temperados ou pradarias

Essas vegetações se caracterizam pela predominância de gramíneas, cuja altura varia de 10 a 50 cm. Além disso, são formações herbáceas contínuas e aparecem geralmente em climas temperados, nas áreas de planícies.

2 – Estepes

São formações herbáceas descontínuas que se caracterizam por apresentar “moitas” espalhadas de ervas. Aparecem em climas semi-áridos, geralmente nas bordas dos desertos, onde servem para o pastoreio de animais adaptados a estas regiões.

3 – Tundra

Vegetação rasteira, constituída de musgos e liquens. Aparecem em climas subpolares, em regiões onde o solo está coberto de neve por, pelo menos, nove meses. Nos três meses de verão, a tundra nasce e tem um ciclo de vida muito curto. Serve para o pastoreio de animais das regiões subpolares no período do verão.

Domínios da vegetação no Brasil

Mapa dos domínios da vegetação no Brasil

O Brasil possui um dos biomas mais diversos do mundo, sendo que no que tange ao espaço geográfico brasileiro, podemos considerar que este abrange sete tipos de cobertura vegetal, sendo seus grandes domínios: Domínio Amazônico, Mata Atlântica, Domínio do Cerrado, Domínio da Caatinga, Faixa de Transição – Pantanal e Domínio Pradarias ou Pampa, Domínio das Araucárias.

A seguir, as principais características de cada uma delas:

Domínio Amazônico

Também chamada de Floresta Latifoliada Equatorial, é a maior e mais extensa forma de vegetação no Brasil, ocupando também vários outros países da América do Sul. Sua área aproximada corresponde a mais de seis milhões de km², sendo que quatro milhões deles encontram-se no Brasil. Ocupa quase a metade do território brasileiro, apesar de 20% de sua área já terem sido devastadas.

Caracteriza-se por ser uma floresta do tipo heterogênea, ou seja, com uma acentuada variedade de espécies vegetais. É do tipo perene (as árvores não perdem as suas folhas em um determinado período do ano), higrófita (com fácil adaptação à umidade) e latifoliada (as folhas costumam ser grandes e largas).

Domínio da Caatinga

Ocorre no oeste do Nordeste e norte de Minas Gerais. A cobertura vegetal é composta por espécies da flora resistentes à falta de água. O clima é semi-árido, possui como principal característica a longa estiagem e chuvas irregulares no decorrer do ano. As altitudes variam de 200 a 800 metros acima do nível do mar, compostos por duas unidades de relevo: depressões e planaltos.

Domínio do Cerrado

É uma formação florestal do tipo Savana, sendo considerado por muitos autores como o mais complexo tipo de savana do mundo. É o segundo maior domínio florestal brasileiro, ocupando mais de 24% da área do país.

Em razão da baixa umidade ser predominante durante a maior parte do ano, assim como por apresentar um solo pobre em nutrientes, o Cerrado apresenta árvores esparsas, não muito altas e de tronco retorcido para evitar a perda de água. Existem também os chamados Cerradões, em que a formação florestal é mais densa.

Domínio dos Mares de Morros

A paisagem é formada por relevo acidentado, ou seja, há uma grande incidência de planaltos, serras e morros que sofreram desgastes erosivos. Esse relevo abrange a floresta tropical (Floresta Atlântica). Essa, em seu estágio natural, se apresentava desde o Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte. Quanto ao clima, é o tropical úmido. Já as chuvas são regulares e bem distribuídas no decorrer do ano.

Domínio das Araucárias

Restringe-se aos estados da Região Sul, essa vegetação do Brasil é encontrada principalmente em planaltos mais elevados. A cobertura vegetal é formada por pinheiro-do-paraná, além da erva-mate e o cedro. O clima predominante é o subtropical, ou seja, uma transição entre o clima tropical e o temperado, com verões quentes e invernos rigorosos. Apresenta as menores temperaturas do país e, em determinadas localidades, ocorre precipitação de neve.

Mata Atlântica

Também chamada de Floresta Latifoliada Tropical, ocupa cerca de 13% do território nacional, sendo menor apenas que a Floresta Amazônica e o Cerrado. É o tipo de cobertura vegetal mais devastado, apresentando atualmente apenas 14% de sua área original. Localiza-se ao longo de todo o litoral brasileiro, estendendo-se a partir da região Nordeste do país. Em alguns de seus trechos, encontram-se os maiores índices de biodiversidade do planeta, ou seja, apresenta uma grande quantidade de espécies de animais e vegetais por metro quadrado.

Faixa de Transição – Pantanal

Apresenta características variadas, desde aspecto da caatinga até a floresta amazônica. O relevo que predomina são as planícies que se alagam nos períodos chuvosos. O clima desse domínio é o tropical com um período de seca e outro chuvoso.

O complexo do Pantanal ocupa parte da região Centro-oeste do país, estendendo-se por outros países, como Paraguai e Argentina. Ocupa cerca de 2% do território brasileiro, caracterizando-se, principalmente, por ser a formação florestal mais heterogênea do país e por ser considerada a maior planície inundável do mundo.

As condições de vida animal nesse ambiente são determinadas pela dinâmica dos fluxos de água. Durante a época das chuvas (a maior parte do ano), os leitos dos rios costumam transbordar, em virtude da baixa declividade do terreno; nesse período, as espécies terrestres migram buscando refúgio, e os animais aquáticos se reproduzem. Durante a época das secas, o nível das águas novamente diminui e deixa o solo rico em nutrientes, favorecendo o retorno das espécies de animais e facilitando a reprodução das aves.

Pradarias ou Pampa

Em suma, essa vegetação do Brasil, que também é chamada de Campos Sulinos e Campanha Gaúcha, é uma vegetação de campo, formada por plantas herbáceas (predominantemente rasteiras). Ocupa cerca de 2% do território nacional na região Sul do país e se estende ao Uruguai.

Curiosidade sobre a vegetação no Brasil

  • Cerca de metade da paisagem de Caatinga já foi deteriorada pela ação do homem. De 15% a 20% do bioma estão em alto grau de degradação (com risco de desertificação).
  • Vive na Caatinga a ave com maior risco de extinção no Brasil, a ararinha-azul (Anodorhynchus spix), da qual só se encontrou um único macho na natureza. 
  • Você sabia que em plena Av. Paulista, uma das avenidas mais movimentadas do mundo, ainda resta um trecho de Mata Atlântica? Trata-se do Parque Trianon.
  • Você sabia que a Mata Atlântica tem a maior biodiversidade de árvores do mundo? Segundo técnicos do Jardim Botânico de Nova York (EUA), foram identificadas 450 espécies de árvores em um só hectare de floresta, na Reserva Biológica do Uma, na Bahia.
  • Existe uma centopeia na Floresta Amazônica que se alimenta de sapos, pássaros e até cobras. É a Centopéia Gigante, que além de comer grilos, pode comer ratos e outros animais muito maiores do que ela. Além disso, ela pode viver até 10 anos.

Gostou do nosso post? Então, aproveite e confira também:

Imagens: Mapa Brasil

O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em Geografia

Redator especialista em Geografia no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

Estado Novo no Brasil – a ditadura da Era Vargas

texto literário

Texto literário e suas representações: entenda como isso funciona