in

Entenda as principais características climáticas do Brasil

O Brasil tem seis tipos de clima diferentes, todos marcados pelo calor

detalhe da floresta amazônica com as suas características climáticas

Não é à toa que falamos que o Brasil tem extensão continental. Afinal de contas, são 8.514.876 quilômetros quadrados de extensão. Por isso, vivemos no quinto maior país do mundo. E um dos principais reflexos do tamanho do território brasileiro está nas características climáticas. Portanto, veja neste artigo os seis principais tipos de clima no país e se aprofunde no tema que é recorrente nas provas do Enem e de outros vestibulares.  

Resumo

“Moro num país tropical, abençoado por Deus”, já dizia a canção de Jorge Ben Jor. É justamente a localização entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio que fazem do país uma região tropical, quente e úmida.

Dessa forma, os invernos costumam ter temperaturas amenas, e os verões são chuvosos. Mas devido à diversidade das regiões, do Norte ao Sul, há diferenças climáticas dentro da mesma estação.

Tipos de clima

Há vários fatores que influenciam no clima. Entre eles estão massas de ar, latitude, altitude, correntes marinhas e até a ação humana. Esta última, por exemplo, é apontada como responsável pelo aquecimento global.

Mas apesar da degradação ambiental ainda é possível delimitar seis principais tipos de clima no Brasil que integram as características climáticas. São eles: equatorial, tropical, semiárido, tropical de altitude, tropical atlântico e subtropical.

Veja a seguir o resumo de cada um deles.

Equatorial

O clima equatorial é predominante na Amazônia, nos demais estados da região Norte e em algumas áreas do Maranhão e Mato Grosso.

A temperatura média anual é de 25ºC, porém, pode sofrer o fenômeno da friagem durante o inverno devido à influência das massas de ar do Polo Sul.

Uma das características climáticas especiais é a frequência de chuvas. Em Manaus, capital da Amazônia, por exemplo, chove praticamente todos os dias.

Tropical

O clima tropical abrange boa parte do território brasileiro. Ele é muito marcante nos estados do Centro-Oeste, Nordeste, Norte e Sudeste. A sua característica especial são as estações bem definidas.

O inverno costuma ser seco e com temperaturas amenas. Enquanto isso o verão é bastante úmido e com termômetros marcando altas temperaturas.

Nestas regiões, a temperatura média oscila entre 18ºC e 28ºC. Já as chuvas têm um histórico de 1.000 a 1.500 milímetros por ano.

Semiárido

Como o próprio nome diz, a aridez é a peculiaridade do clima semiárido brasileiro. Sendo assim, ele é marcado por altas temperaturas e ausência de chuva na maior parte do ano.

Os termômetros costumam marcar 27ºC de média anual, ao passo que as chuvas são inferiores a 800 milímetros por ano.

O semiárido é marcante no interior nordestino. Justamente por isso a região possui a área conhecida como o Polígono das Secas. Ela corresponde a quase todo sertão e aos vales do rio São Francisco.

Devido à aridez, é a região mais carente do ponto de vista do potencial agrícola.

Tropical de altitude

O clima tropical de altitude está concentrado nas áreas de maior altitude da região Sudeste. A temperatura média anual oscila entre 18ºC e 22ºC.

Uma das singularidades é a ocorrência de geadas no inverno, especialmente nas regiões serranas. É nas serras, por exemplo, que estão as menores temperaturas mínimas. Os termômetros não passam de 18ºC.

Devido à esta característica, algumas cidades exploram o turismo de inverno, como é o caso de Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira, em São Paulo.

Tropical atlântico

Com presença em todo o litoral brasileiro, o clima atlântico é caracterizado pela temperatura elevada e as chuvas bem distribuídas.

Assim, os termômetros batem entre 18ºC e 26ºC durante o ano, e o índice pluviométrico chega a 1.500 milímetros por ano.

O clima tropical atlântico se estende do litoral do Rio Grande do Norte, na região do Nordeste, até o litoral do Rio de Janeiro. Embora existam diferenças regionais, o clima tem verões quentes e que atraem turistas do país e do mundo.

Subtropical

O clima subtropical tem este nome devido à sua localização: abaixo do Trópico de Capricórnio.

Está presente, predominantemente, nos estados do Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

Por conta disso tem temperaturas mais amenas que ficam na casa dos 18ºC. O verão é quente, porém o inverno é mais rigoroso que nas outras regiões brasileiras.

Considera-se a possibilidade de geadas e até neve em cidades mais altas. As chuvas são mais intensas. A média histórica varia entre 1.500 e 2.000 milímetros por ano.

Curiosidades sobre as características climáticas

Devido às características topográficas e às massas de ar, há contrastes entre as diferentes regiões do país, apesar de se estar na mesma estação.

Veja, portanto, algumas curiosidades sobre o clima brasileiro:

  • 44,7ºC foi a maior temperatura do país. A marca é da cidade de Bom Jesus, no estado do Piauí, e foi registrada em 21 de novembro de 2005;
  • -17,8ºC foi, por sua vez, a menor temperatura do país. Ela foi registrada na cidade de Urubici, em Santa Catarina, no dia 29 de junho de 1996;
  • Historicamente, São Joaquim, em Santa Catarina, é o município com as temperaturas mais baixas do Brasil, marcando a média anual de 13ºC;
  • Campos do Jordão, em São Paulo, está praticamente na mesma latitude de Rio de Janeiro, capital. Porém, ambas as cidades têm temperaturas bem diferentes. Campos do Jordão costuma ser bastante fria, ao contrário da capital carioca.

As massas de ar e as características climáticas

Entre os fatores que interferem nas características climáticas do território brasileiro estão as massas de ar formadas em outras regiões do globo.

De modo mais amplo, as massas de ar com interferência direta sobre o clima no Brasil são a equatorial, a tropical e a polar atlântica. Esta última tem menor influência em relação às duas primeiras.

Confira os principais tipos de massa de ar:

  • tropical atlântica: quente e úmida, formada no oceano Atlântico;
  • polar atlântica: fria e úmida, formada próximo à Patagônia;
  • equatorial continental: formada em zona de baixa pressão, por isso, tende a permanecer o ano inteiro na região. Predominante nas áreas mais baixas da Amazônia;
  • tropical continental: é quente e seca, com domínio sobre as áreas baixas do centro da América do Sul e, portanto, com influência no Brasil;
  • equatorial atlântica: influencia especialmente a região Norte e o litoral nordestino. Sua formação se dá no Norte do Equador.

Para concluir, as características climáticas brasileiras são marcadas pela diversidade regional, com predominância do clima quente e úmido na área localizada entre os trópicos.

O tema costuma cair com frequência nos vestibulares, sempre embutido de abordagens sociais, como o uso na economia e as políticas públicas voltadas a essas regiões.

Caiu no Enem

(Enem, 2017)

Asa branca

“Quando olhei a terra ardendo

Qual fogueira de São João

Eu perguntei a Deus do céu, ai

Por que tamanha judiação…”

GONZAGA, L.; TEIXEIRA, H. Disponível em: www.luizluagonzaga.mus.br. Acesso em: 29 set. 2011 (fragmento).

O bioma brasileiro retratado na canção é caracterizado principalmente por:

(A) índices pluviométricos baixos.

(B) alta taxa de evaporação.

(C) temperatura de clima temperado.

(D) vegetação predominante epífita.

(E) migração das aves no período reprodutivo.

Gabarito: resposta A. A canção famosa na cultura brasileira retrata o semiárido, com incidência inferior a 800 milímetros de chuva por ano, enquanto que em outras regiões, como o Sul, chega-se ao patamar de 2.000 milímetros por ano.

O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em Geografia

Redator especialista em Geografia no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

estudo da velocidade através da quantificação do movimento na força aplicada na bola de bilhar

Quantificação do movimento e sua descrição matemática e gráfica

Dos pré-darwinistas para os evolucionistas: as mudanças das espécies