in

Níveis de organização dos seres vivos

Como é muito difícil definir o que é um ser vivo, os cientistas, para fins de estudo, partem de características que todos os seres vivos compartilham

Não é fácil definir o que é um ser vivo. Isso porque a vida na Terra apresenta uma enorme diversidade de formas, adaptações e soluções para a sobrevivência em diferentes meios. Mas o que todos os seres vivos têm em comum?

Como é muito difícil dar essa definição, os cientistas, para fins de estudo, partem de características que todos os seres vivos compartilham. Por exemplo:

  • Todos os seres vivos são complexos. Em seu interior há partes distintas de sua composição. Há mais substâncias químicas diferentes do que em uma única gota de água ou em um grão de areia ou qualquer outra matéria inerte podem ter.
  • Todos os seres vivos possuem células. Seja uma ou várias, as células aparecem em todos os seres vivos. Mas há os seres vivos acelulares. Eles, por sua vez, estão no limite entre os seres vivos e a matéria inerte.
  • Todos os seres vivos nutrem-se, relacionam-se com seu meio e se reproduzem. As três funções vitais, que todos os seres vivos desenvolvem, são a nutrição, a relação e a reprodução. A matéria inerte não realiza essas funções.

Níveis bióticos e abióticos

Sendo assim, uma das características mais importantes da matéria viva é a sua organização.

É possível distinguir diferentes níveis de organização, diversos graus de complexidade crescente, desde as partículas subatômicas até a biosfera.

Os níveis de organização são de dois tipos: abióticos e bióticos. Os níveis abióticos são os que compartilham a matéria viva e a inerte. Os bióticos são exclusivos da matéria viva.

Níveis de organização

Confira agora os diferentes níveis de organização de seres vivos, da menor para a maior unidade:

  • Nível Subatômico:

É o primeiro nível abiótico. São as partículas fundamentais que compõem os átomos: os prótons, nêutrons e elétrons.

  • Nível Atômico (átomo)

O segundo nível abiótico. São as unidades mais simples de um elemento químico, o próprio núcleo central do átomo.

  • Nível molecular (molécula)

Quando se juntam os átomos forma-se a molécula. A junção de um ou mais átomos, iguais (O²) ou diferentes (H²O), mediante ligações químicas.

Se apresentam, então, em diferentes estados de matéria: sólidos, líquidos e gasosos. Já se pode analisar, portanto, suas diferentes características e propriedades químicas.

Níveis bióticos

  • Nível celular (célula)

É o primeiro nível biótico de organização. Compreende as células e seus componentes, que são unidades de matéria viva, capazes de realizar as três funções vitais (nutrição, relação, reprodução).

Há seres vivos que pertencem a esse nível de organização por serem formados por uma única célula: são os seres unicelulares. É a unidade morfológica e funcional do ser vivo, estruturas formadas por um conjunto de moléculas.

  • Nível pluricelular, compreende vários subníveis

*Tecidos – agrupamento de células que realizam conjuntamente uma função

*Órgãos – estruturas formadas por vários tecidos, que realizam conjuntamente uma atividade especializada fundamental para o ser vivo

*Sistemas – grupos de órgãos integrados responsáveis por uma função complexa

*Organismo – o próprio organismo, a unidade completa do ser vivo, conjunto de sistemas

  • Nível de espécie

Conjunto de organismos iguais entre si, com características semelhantes, de composição organizacional iguais ou semelhantes.

É a reprodução entre organismos da mesma espécie que se perpetua no tempo; quando espécies diferentes cruzam entre si nascem seres estéreis (passíveis de reprodução).

Níveis ainda mais complexos

  • Nível de população

É o conjunto de organismos (ou indivíduos, segundo algumas referências) de uma mesma espécie, que vive em uma determinada região, num determinado momento. Por exemplo: um enxame de abelhas ou uma manada de zebras.

  • Nível de comunidade (biológica)

Conjunto de várias populações de espécies diferentes em um mesmo local (habitat) ou região, sendo que as diferentes espécies interagem entre si, convive, e muitas vezes dependem umas das outras. Por exemplo, em uma só árvore podem existir populações de formigas, cupins, macacos e aves.

  • Nível de ecossistema

Conjunto constituído por várias comunidades em um mesmo local, bem como suas interações.

Neste nível existem fatores bióticos (diversas comunidades) e abióticos (luz, água, solo, temperatura) que determinam certa vida ecossistêmica.

Por exemplo: uma floresta ou um rio. Interações biológicas diversas podem ser observadas como competições, cooperações, migrações, predações etc.

  • Nível de bioma

Várias comunidades que interagem com os fatores abióticos em uma mesma região que possui as mesmas características em toda sua extensão. Composta por vários locais (habitats) – a Caatinga ou o Cerrado, por exemplo.

  • Nível de biosfera

O conjunto de ecossistemas de toda a Terra constitui a biosfera, o maior nível de organização da vida.

Dicas Enem

Um dos assuntos recorrentes na prova de Biologia do Enem e outrios vestibulares é a organização dos seres vivos, especialmente os biomas. Portanto, dedique-se aos estudos dos biomas brasileiros, como a Caatinga, a Mata Atlântica e o Cerrado.

Continue acompanhando o nosso blog. Bons estudos e boa sorte!

O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em Biologia

Redator especialista em Biologia no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

Comentários

Deixe uma resposta

Carregando...

0

Entenda como ocorreu o Pré-Modernismo no Brasil

Características das figuras geométricas planas e espaciais