in

A história dos povos indígenas e a formação sociocultural brasileira

Antes da chegada dos europeus, esses povos já possuíam uma intensa vida e uma fascinante história

descobrimento do Brasil e os povos indígenas

Para a maioria dos historiadores, a história dos povos indígenas começou há 40 mil anos na América e iniciou de 15 a 20 mil anos no Brasil. A única convicção é de que os homens que chegaram à América, antes mesmo de ela receber esse nome, desenvolveram uma vida em sociedade. Essa presença nos deixou um infinito número de indícios ao longo de todo o continente.

Naquela época, a vida em sociedade não ocorreu de maneira uniforme. Portanto, ela se deu ao longo de todo o nosso território e em diferentes graus de complexidade social e desenvolvimento tecnológico.

Ou seja, antes mesmo de Colombo na América, ou de Cabral no Brasil, chegarem com suas caravelas, esses povos já possuíam uma intensa vida e uma fascinante história. Mas não vamos adentrar em detalhes aqui.

Povos indígenas e o Estreito de Bering

Vale a pena citar, somente, que a teoria mais aceita para a chegada dos primeiros grupos humanos no nosso continente é de que eles vieram por uma pequena faixa de terra. Esta, aliás, ligava a Ásia à América e era chamada de “Estreito de Bering”.

Essa travessia teria ocorrido ainda na época do Paleolítico. Mas é consenso também de que as migrações não vieram de uma vez. Mas que sim, muito provavelmente, foi no momento em que partes consideráveis de oceanos, entre os atuais territórios do Alaska e da Sibéria, se congelaram.

Bem mais pra frente, cerca de três a duas dezenas de milhares de anos depois, é que os europeus chegaram na América de colonização espanhola e aqui no Brasil, quando o território foi apropriado pela Coroa Portuguesa.

Os dados variam, mas diz-se que aproximadamente 3 milhões de diferentes grupos linguísticos-culturais já ocupavam esse grande pedaço de terra que hoje se chama Brasil. Abaixo temos uma representação de mapeamento desses povos.

A história do “descobrimento” pelos olhos indígenas

Imagine você vivendo diretamente e harmoniosamente dos recursos da natureza? De repente, um outro povo, até então nunca visto, se aproxima do seu território com todo o risco de doenças e uma nova cultura, totalmente diferente da sua?

Esses povos que vinham dos mares, vindos do continente europeu, traziam consigo também outra língua e outra religião. As diferentes identidades indígenas foram ignoradas, descaracterizadas e muitas vezes apagadas completamente pelos missionários e colonos. Isso sem falar da escravidão e do simples assassinato de aldeias inteiras.

Línguas dos povos indígenas hoje

Atualmente, ainda existem no Brasil cerca de 150 línguas indígenas vivas. Umas são mais semelhantes entre si do que outras, de acordo com os troncos e as famílias as quais pertencem.

A Língua Portuguesa, por exemplo, é uma língua do tronco indo-europeu, da família latina. Entre as línguas indígenas brasileiras estão os troncos tupi e macro-jê. Entre outras muitas famílias, de outros troncos linguísticos, como as línguas dos Tukano, os Tikuna, ou a dos Yanomamis.

Para saber mais sobre os povos indígenas no Brasil, acesse o portal do ISA. Outra fonte usada para esse artigo foi a série “Índios no Brasil”, disponível no Youtube.

Influência indígena na formação sociocultural brasileira

O Brasil, então, se funde no escravismo, a maior marca da nossa história social, que está presente até hoje em diversos aspectos da realidade. E, sociologicamente, se dá depois disso, a partir das relações da escravidão com o capitalismo.

Percebendo isso, o senhor de engenho do nosso Brasil não pode ser comparado ao burguês do feudalismo medieval. Esse colono está muito mais próximo da Coroa e se desenvolve da apropriação colonial das riquezas naturais e do trabalho explorado.

Mesmo resistindo e sobrevivendo como povos escravizados, os povos indígenas brasileiros, assim como também os povos africanos capturados para cá, influenciaram e muito a formação da cultura brasileira. Até hoje, muitas palavras de origem tupi existem no nosso vocabulário.

Também podemos viver a presença dos povos indígenas nas comidas tradicionais brasileiras. Temos o exemplo da mandioca: em tupi quer dizer mani-oca. O fato é que a mandioca é um alimento originário nesse território, assim como seus povos que a cultivam até hoje.

Dicas Enem

Para o Enem e outros vestibulares, a influência da cultura indígena é um tema muito frequente nas avaliações. Bem como o processo como se deu a “descoberta” do Brasil pelos portugueses. Portanto, aproveite para aprofundar seus estudos sobre os povos indígenas.

O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em História

Redator especialista em História no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

Comentários

Deixe uma resposta

Carregando...

0
imagem que remete à revolução industrial

Revolução Industrial: das oficinas às fábricas terceirizadas

Formação do solo e do relevo: confira como se deu a evolução