in

Advérbio: tudo que você precisa saber sobre o assunto!

Advérbio é uma palavra invariável que modifica o sentido do verbo, do adjetivo e do próprio advérbio

advérbio

Certamente, o advérbio é fundamental para a Língua Portuguesa. Isso porque ele é uma palavra indicadora de uma circunstância que modifica o sentido do verbo, de um adjetivo ou mesmo de um advérbio.

Assim, essas circunstâncias pode ser de lugar, de tempo, de modo, de intensidade, de negação, de afirmação, entre outros.

Então, confira alguns exemplos de advérbio:

  • Tempo: Ela chegou tarde ontem;
  • Lugar: A menina mora aqui;
  • Modo: Elas agiram mal;
  • Negação: Ele não saiu do clube;
  • Dúvida: Talvez ele não volte mais aqui.

Contudo, em alguns casos o advérbio pode se referir a uma oração inteira. Nessa situação, portanto, normalmente ele transmite a avaliação de quem fala ou escreve sobre o conteúdo da oração. Veja por exemplo:

As ações estipuladas foram em vão, lamentavelmente.

Quais são os tipos de advérbios?

Então, como já falamos anteriormente os advérbios são classificados de acordo com a circunstância que assumem em determinado caso, sendo assim é possível elencá los nos seguintes tipos:

1 – Advérbio de lugar:

  • aqui;
  • ali;
  • atrás;
  • longe;
  • perto;
  • embaixo.

Veja por exemplo:

  • Olá, venha, eu estou aqui;
  • A entrada da escola fica a direita;
  • Olhe atrás de você;

2 – Advérbio de tempo:

  • hoje;
  • amanhã;
  • nunca;
  • cedo;
  • tarde;
  • antes.

Veja por exemplo:

  • Nos falamos amanhã.
  • Nunca faça isso.
  • Agora já é tarde.

3 – Advérbio de modo:

  •  bem;
  •  mal;
  •  rapidamente;
  •  devagar;
  •  calmamente;
  •  pior.

Por exemplo:

  • Veja eu sempre faço assim devagar.
  • Entre e fique a vontade;
  • É melhor explicar para ele.

4 – Advérbio de afirmação:

  • sim;
  • certamente;
  • certo;
  • decididamente.

Confira, por exemplo:

  • Sim, eu vou sair;
  • Certamente eu preciso da sua ajuda;
  • Decididamente, ele é o meu melhor amigo.

5 – Advérbio de negação:

  • não;
  • nunca;
  • jamais;
  • nem;
  • tampouco.

Veja por exemplo:

  • Não vou sair e ponto final;
  • Jamais minta para mim;
  • De maneira alguma vou abrir mão disto.

6 – Advérbio de dúvida:

  •  talvez;
  •  quiçá;
  •  possivelmente;
  •  provavelmente;
  •  porventura.

Confira, por exemplo:

  • Talvez seja melhor ficar em casa;
  • Provavelmente o time adversário ganhará o jogo;
  • Porventura, você virá me ver hoje?

7 – Advérbio de intensidade:

  • muito;
  • pouco;
  • tão;
  • bastante;
  • menos;
  • quanto.

Por exemplo:

  • Ele sempre fala muito;
  • A garota escreve bem;
  • Aquele garoto fala pouco.

8 – Advérbio de exclusão

  •  salvo;
  •  senão;
  •  somente;
  •  só;
  •  unicamente;
  •  apenas.

Veja por exemplo:

  • Apenas um deles será campeão;
  • você pode salvar o dia;
  • Vou sair, senão ficarei doente.

9 – Advérbio de inclusão:

  •  inclusivamente;
  •  também; 
  •  mesmo;
  •  ainda.

Veja, por exemplo:

  • Ele foi bem e você também;
  • Ele não saiu ainda;
  • Venha agora mesmo.

10 – Advérbio de ordem:

  • primeiramente;
  • ultimamente;
  • depois.

Confira, por exemplo:

  • Ultimamente tenho muitas dúvidas;
  • Deixe isso para depois;
  • Ultimamente tem feito muito frio.

11 – Advérbios interrogativos:

  • por que? (indicando causa);
  • onde? (indicando lugar);
  • como? (indicando modo);
  • quando? (indicando tempo).

Portanto, veja alguns advérbios interrogativos, por exemplo:

  • Você guardou a chave? Onde?
  • Ele saiu? Quando?
  • Ela mentiu? Por quê?

Graus dos advérbios

Outrossim, outra característica dos advérbios se refere à sua organização morfológica. Os advérbios são, dessa forma, palavras invariáveis, isto é, não apresentam variação em gênero e número.

Alguns advérbios, porém, admitem a variação em grau. Então, confira quais são:

  • Igualdade – Pedro é tão educado quanto seu primo.
  • Inferioridade – Pedro é menos educado que seu primo.
  • Superioridade – Pedro é mais educado que seu primo.

Grau comparativo

Nesse sentido, forma-se o comparativo do advérbio do mesmo modo que o comparativo do adjetivo:

Grau superlativo

Primeiramente, o superlativo pode ser analítico ou sintético.

  • Absoluto analítico – Arthur é muito educado.
  • Absoluto sintético – Arthur é educadíssimo.

Dicas importantes

a) Mediante a linguagem coloquial, determinados advérbios, uma vez expressos no diminutivo, tendem a denotar afetividade ou intensidade.

Por exemplo: Eles sempre querem ficar juntinhos, juntinhos.

b) Em se tratando da linguagem formal, ao invés de empregarmos as expressões “mais bem” e “mais mal”, devemos optar pelas formas representadas por “melhor” e “pior”.

Por exemplo: Você interpreta melhor do que sua amiga.

c) O advérbio, quando repetido, portanto, representa valor aproximado de superlativo.

Por exemplo: Falamos muito, muito, para que assim todos pudessem entender.

d) Emprega-se as formas analíticas “mais bem” e “mais mal”, em detrimento às formas “melhor” e “pior”, quando estas modificarem particípios.

Por exemplo: Certamente sua pesquisa foi mais bem elaborada do que as outras.

e) O emprego do adjetivo com valor de advérbio, em determinadas circunstâncias, revela-se como recorrente.

Por exemplo: As evidências estão muito claras.

Formas irregulares dos advérbios

Assim, os advérbios bem, mal, muito e pouco, assumem formas irregulares nos graus comparativo e superlativo.

Advérbio bem

  • comparativo: melhor, mais bem
  • superlativo: otimamente, muito bem

Advérbio mal

  • comparativo: pior, mais mal
  • superlativo: pessimamente, muito mal

Advérbio muito

  • comparativo: mais
  • superlativo: muitíssimo, o mais
  • Advérbio pouco
  • comparativo: menos
  • superlativo: pouquíssimo, o menos
Estudante sentada na grama, com um caderno e caneta na mão estudando advérbio
Advérbios são tema garantido nas provas do Enem

Dicas para o Enem

Em suma, quem está se preparando para a prova de português do Enem certamente terá algumas noites em claro, se preocupando com esse assunto. Assim, para lhe ajudar a estudar, além do nosso conteúdo, confira alguns exercícios resolvidos que caíram em provas similares. Então, confira:

Questão 01

(PUC-SP) Assinale a alternativa em que somente advérbios foram acrescentados à frase: “O tempo passou.”

a) O sofrido tempo não passou muito rápido, infelizmente.      

b) O tempo passou bastante, majestoso.

c) Realmente, o tempo passou depressa demais.                          

d) Sim, o curto tempo já passou.

Resposta Correta: “C”

Questão 2

2 – (ENEM/2012) – Lugar de mulher também é na oficina. Pelo menos nas oficinas dos cursos da área automotiva fornecidos pela Prefeitura, a presença feminina tem aumentado ano a ano. De cinco mulheres matriculadas em 2005, a quantidade saltou para 79 alunas inscritas neste ano nos cursos de mecânica automotiva, eletricidade veicular, injeção eletrônica, repintura e funilaria. A presença feminina nos cursos automotivos da Prefeitura — que são gratuitos — cresceu 1.480% nos últimos sete anos e tem aumentado ano a ano. 

Na produção de um texto, são feitas escolhas referentes a sua estrutura, que possibilitam inferir o objetivo do autor. Nesse sentido, no trecho apresentado, o enunciado “Lugar de mulher também é na oficina” corrobora o objetivo textual de

a) demonstrar que a situação das mulheres mudou na sociedade contemporânea.

b) Defender a participação da mulher na sociedade atual;

c) Comparar esse enunciado com outro “lugar de mulher é na cozinha”.

d) Criticar a presença de mulheres nas oficinas dos cursos da área automotiva.

e) Distorcer o sentido da frase “lugar de mulher é na cozinha”.

Resposta Correta: “A” – Nesse caso, o advérbio “também” em “Lugar de mulher também é na oficina”, associado aos dados do texto, nos ajuda a entender que o objetivo do autor é demonstrar, portanto, a mudança na situação das mulheres na sociedade contemporânea.

Contudo, agora que você já sabe tudo sobre advérbios, que tal conferir outros temas que também são importantes para os exames de Língua Portuguesa? Assim, aproveite e confira também:

Substantivos coletivos: tire agora suas dúvidas.

Traz ou Trás?

Abaixo ou A baixo?

Enfim, aproveite para acompanhar nosso blog e conferir as melhores dicas em todas as áreas. Então, esperamos você!

Imagens: Estudante.

O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em Língua Portuguesa

Redator especialista em Língua Portuguesa.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

metabolismo celular

Metabolismo celular: entendendo a função vital do nosso organismo

Razão e proporção: entenda melhor esses conceitos