in

Pandemia: conheça as doenças que assolaram o mundo

Em 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a Covid-19, infecção causada pelo Novo Coronavírus, uma pandemia. Que, em suma, é a disseminação mundial de uma nova doença

Ao longo dos tempos muitas doenças marcaram o contexto histórico da humanidade. Algumas causando estragos e mortes em maior número, inclusive, que as guerras mundiais. Sendo assim, quando surge uma nova doença com potencial contagioso de infectar o ser humano, é realizado um levantamento para categorizá-la como uma pandemia.

Em tempos de dúvidas e risco de contágio com o Novo Coronavírus é natural que a população fique receosa. Então, para ajudar, elaboramos este post, e nele vamos encontrar:

  • O que é uma pandemia
  • Diferença de pandemia e epidemia
  • Principais pandemias
  • Dicas para o Enem

Se ficou curioso, vem comigo e confira!

O que é uma pandemia?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pandemia é a disseminação mundial de uma nova doença. Neste contexto não é avaliada a gravidade da doença em si, mas sim sua disseminação, embora seja avaliado um quadro geral da doença em relação a população. 

É um termo usado com mais frequência em referência à gripe e geralmente indica que uma epidemia se espalhou para dois ou mais continentes com transmissão sustentada, ou seja, que o contágio ocorre de pessoa para pessoa.

Anteriormente à Covid-19, causada pelo Novo Coronavírus, a última pandemia mundial havia sido declarada em 2009 para o H1N1, onde cerca de 1 bilhão de pessoas foram infectadas e milhares morreram no primeiro ano. Muito em virtude de os seres humanos não possuírem imunidade à nova doença.

Contudo, a maior pandemia já registrada historicamente no mundo foi a Gripe Espanhola, que ocorreu há 100 anos (1918 – 1919) e matou cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo. Então, veremos mais detalhes sobre ela na sequência.

Diferença entre pandemia e epidemias

Na verdade, a Organização Mundial da Saúde (OMS) categoriza as doenças contagiosas em 4 níveis diferentes sendo: surto, epidemia, pandemia e endemia. Sendo que a nomenclatura não necessariamente está relacionada à gravidade, mas sim à extensão do contágio. Veja como podemos categorizar cada caso:

  • Surto: acontece quando há um aumento inesperado do número de casos de determinada doença em uma região específica. Em algumas cidades, a dengue, por exemplo, é tratada como um surto e não como uma epidemia, pois acontece em regiões específicas (como um bairro).
  • Epidemia: ocorre quando existe a ocorrência de surtos em várias regiões, podendo ser de nível municipal, estadual ou nacional. Podemos citar por exemplo o caso da dengue, onde diversas cidades brasileiras e vários pontos do país estão com surtos da doença.
  • Pandemia: Como já falamos anteriormente, é quando uma doença ganha abrangência mundial. Contudo, ocorre quando uma epidemia se estende a níveis mundiais, como é o caso que está acontecendo agora com a Covid-19.
  • Endemia: Neste caso não está relacionada a uma questão quantitativa. Ocorre quando uma doença se manifesta em uma determinada região, por uma causa local. Como é o caso no Brasil da Febre Amarela, que é considerada uma doença endêmica do Norte do Brasil.

Principais pandemias

Embora estejamos vivendo um tempo de dúvidas e receios em virtude da nova pandemia declarada pela OMS, as pandemias existem desde o início dos tempos. Mesmo na era dos egípcios antigos. Sendo que muitas destas doenças evoluem e sofrem mutações, voltando a assombrar a humanidade de tempos em tempos, como é o caso do vírus Influenza

Frascos mercados de pulgas, responsáveis por pelo menos duas pandemias mundiais.
As pulgas foram responsáveis por, pelo menos, duas pandemias

Vamos conhecer as principais pandemias:

1 – Peste Negra (1333 a 1351)

A Peste Negra ou Peste Bubônica atingiu a Europa no século 14 e ocasionou cerca de 50 milhões de mortos na Europa e Ásia. A taxa de mortalidade da doença quando não tratada é de 60% dos casos.

A contaminação se dá através da bactéria yersinia pestis, comum em roedores como os ratos, e é transmitida para o homem através das pulgas contaminadas.

A Peste Negra somente foi combatida com a melhoria das condições de saneamento e higiene nas cidades, o que auxiliou na diminuição dos ratos e consequentemente da transmissão infecciosa.

2 – Cólera (1817 a 1824)

A primeira epidemia de cólera ocorreu em 1817, mas o vírus colérico Vibrio Cholerae, de tempos em tempos voltava a assolar a população causando novos ciclos epidêmicos.

A contaminação ocorre através de água ou alimentos contaminados, sendo que a bactéria se aloja no intestino e causa diarreia intensa. A Cólera matou centenas de milhares de pessoas em todo o mundo.

3 – Tuberculose (1850 a 1950)

Estima-se que a Tuberculose matou cerca de 1 bilhão de pessoa em todo o mundo, sendo que vestígios da doença foram encontrados em esqueletos de 7000 anos atrás. 

O combate foi acelerado em 1882, depois da identificação do bacilo de Koch, causador da tuberculose. Nas últimas décadas, ressurgiu com força nos países pobres, incluindo o Brasil, e como doença oportunista nos pacientes de Aids.

4 – Varíola ( 1896 a 1980)

A Varíola atormentou a humanidade por mais de 3000 anos, sendo causada pelo vírus orthopoxvírus variolae, que é transmitido de pessoas para pessoa através das vias respiratórias. A vacina foi descoberta em 1796, sendo que em 1980 a Varíola foi erradicada do planeta após campanha de vacinação em massa.

5 – Gripe Espanhola (1918 a 1919)

A Gripe Espanhola deixou cerca de 50 milhões de mortos em todo o mundo. Causada pelo vírus Influenza, é uma das pandemias mais brutais da história da humanidade. A Gripe Espanhola fez vítimas em todo o mundo, inclusive tendo matado o presidente brasileiro Rodrigues Alves.

O vírus da Influenza continua em constante mutação, sendo que o ser humano não tem como ficar imune a ele. Algumas vacinas antigripais previnem a contaminação das formas já conhecidas do vírus, mas de tempos em tempos uma nova composição aparece.

6 – Tifo (1918 – 1922)

O Tifo matou cerca de 3 milhões de pessoas na Europa Oriental e na Rússia. É uma doença  causada pelas bactérias do gênero Rickettsia, transmitida pela pulga de ratos, quando a pessoa coça a picada da pulga e mistura as fezes contaminadas em sua corrente sanguínea.

Como a miséria apresenta as condições ideais para a proliferação, o Tifo está ligado a países em desenvolvimento, campos de refugiados e concentração, ou guerras.

7 – Gripe Asiática (1957) e Gripe de Hong Kong (1968 – 1969) 

A Gripe Asiática também teve início na China e matou até 2 milhões de pessoas no mundo, principalmente idosos. Chegou nos Estados Unidos pela Califórnia e, em seguida, se espalhou pela Europa.

Já a terceira pandemia do século XX, chamada de Gripe de Hong Kong, matou cerca de 1 milhão de pessoas entre 1968 e 1969. É provável que o vírus que causou a doença tenha evoluído da Gripe Asiática. O surto começou a ser transmitido por aves.

8- AIDS ( Desde 1982)

O vírus HIV já infectou, desde seu descobrimento, mais de 60 milhões de pessoas, resultando em 20 milhões de óbitos. Sendo que a pandemia foi controlada através de campanhas de conscientização. Mas ela tem ganhado força novamente nos últimos anos e continua matando muitas pessoas.

8 – Gripe A H1N1 (2009)

Em abril de 2009, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia de Gripe A H1N1 mundial, na época ainda conhecida como Gripe Suína. O surto global caracterizou-se por uma variante de Gripe Suína cujos primeiros casos ocorreram no México, em meados do mês de março de 2009.

Já no registro dos primeiros casos de contaminação pelo vírus, o mundo entrava em alerta acompanhando com apreensão as notícias sobre o surto da doença em diversos países, inclusive no Brasil.

9 – Covid-19 – Coronavírus (2019)

Os coronavírus são conhecidos desde 1937, causando infecções respiratórias tanto em humanos quanto em animais. Sendo responsáveis por desencadear desde resfriados brandos até síndromes respiratórias graves.

Porém, recentemente em 2019, uma nova classificação deste vírus foi identificada, causando a doença Covid-19 (2019-nCioV), se propagando mundialmente.

O Novo Coronavírus surgiu na China, em dezembro de 2019, e se espalhou rapidamente por todo continente asiático, tomando grandes proporções em todo o mundo.

Hoje diversos países já registraram casos em cinco continentes, exceto na Antártica, sendo que os casos mais graves até o momento estão na China, Coreia, Irã e Itália.

Assim, a doença já chegou a 110 países, deixou mais de 4 mil mortos (na última atualização antes da publicação deste texto) e cerca de 120 mil infectados no mundo — a maioria no país asiático, na Itália e no Irã.

Moça utilizando mascara, com sintomas de Covid-19
Use máscaras somente se você estiver com sintomas da Covid-19

Cuidados durante a pandemias da Covid-19

No Brasil o primeiro caso foi diagnosticado em 25 de fevereiro de 2020. Sendo que, no momento, o ideal é ficar alerta para as orientações oficiais e adotar medidas básicas de higiene, tais como:

  • lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel;
  • cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir;
  • evite aglomerações se estiver doente;
  • em lugares com muitas pessoas, evite a aproximação;
  • mantenha os ambientes bem ventilados;
  • não compartilhe objetos pessoais;
  • use máscara somente se você estiver com sintomas da doença.

Outras doenças continuam sendo estudadas pelos cientistas e observadas de perto pela Organização Mundial da Saúde por apresentarem grande potencial epidêmico, como é o caso do Ebola, Dengue, Zika e Chikungunya. 

Assim é importante lembrar que no Brasil, mesmo com a preocupação atual centralizada no Novo Coronavírus, não podemos descuidar dos cuidados contra o mosquito da dengue também.

Dicas para o Enem – pandemia

Com toda certeza sempre que temos uma nova pandemia, o tema ganha notoriedade nas provas do Enem. Assim se você quer ficar por dentro, não deixe de conferir as atualizações dos avanços do Novo Coronavírus no mundo.

Aproveite para estudar também: VÍRUS: Guia completo, com tudo que você precisa saber. E tire todas a suas dúvidas sobre as principais viroses que já assolaram o mundo.

Dicas de documentários sobre pandemias

Uma ótima pedida também para se atualizar sobre o tema das pandemias é assistir a documentários sobre o tema. A Netflix, por exemplo, tem excelentes opções para ajudar no seus estudos. Confira nossas dicas:

  • PANDEMIC: Como Prevenir uma Epidemia: É uma série documental que segue os heróis na linha da frente contra o vírus da gripe, bem como os seus esforços para impedir a próxima pandemia global. Veja o Trailer!
  • Resumindo: A próxima Epidemia – É uma série esclarecedora de 2018 que explora vários temas. Desde a ascensão da moeda digital até a razão do fracasso das dietas, passando pelo mundo selvagem da música pop coreana.
  • Unssen Enemy – Outro excelente filme brasileiro para ver no cinema para quem tem Globoplay é o longa Unseen Enemy, os motivos que alertam sobre o real risco de uma pandemia são explicados e entrelaçados a partir de três estudos de casos de epidemias: Ebola, Gripe e Zika. Veja o trailer.

Em suma, as pandemias sempre vêm acompanhadas de muito pânico e medo por parte da população. Até porque, historicamente, podemos perceber que muitas doenças devastaram países inteiros, deixando um rastro de mortes.

Mas ainda bem que com os avanços da tecnologia hoje é possível identificar a causa muito mais rapidamente e agir preventivamente para melhorar o quadro geral do contágio.

Então, ficamos alertas aguardando os próximos capítulos da nossa história que está sendo escrita neste momento. Se quiser acompanhar todos os nossos conteúdos, não deixe de ler o Guia do Ensino. Te vejo na próxima!

O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em Biologia

Redator especialista em Biologia no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

VÍRUS: guia completo, com tudo o que você precisa saber

Padre José de Anchieta, representante do Quinhentismo

Quinhentismo: a visão europeia do Brasil recém “descoberto”