in

A Borracha na Amazônia: Entenda o ciclo da Borracha na Amazônia

Conheça, os principais pontos desta faze tão importante para o desenvolvimento do Norte brasileiro.

O ciclo da Borracha na Amazônia: Resumo

Em primeiro lugar, o Ciclo da Borracha remete ao período histórico brasileiro no qual a extração e comercialização do látex era essencial para a economia do Brasil.

A borracha era fabricada do látex, que por sua vez, era obtido da seringueira. Arvore nativa da Amazônia brasileira. Desta forma, no século XIX Manaus tornou-se centro mundial de comercialização da borracha.

O látex era extraído de lugares remotos da floresta brasileira e trazido para Manaus. De lá, era distribuído para a Europa, bem como para os Estados Unidos. Neste período foi proibida a extração de mudas de seringueira, garantindo assim a exclusividade do produto ao Brasil.

Porém, a proibição não foi efetiva e os ingleses conseguiram contrabandear várias mudas para o Sudeste da Ásia. Lá elas puderam crescer até estarem aptas para produzir. Desta forma, a borracha Asiática ganhou o mundo e o preço despencou, em síntese, findando o ciclo da borracha brasileiro.

Economia brasileira e a Borracha na Amazônia

Durante o primeiro ciclo da borracha no Brasil, ocorreu um desenvolvimento nas cidade de Manaus, Porto Velho e Belém. Tudo em virtude, do investimento na extração da borracha.

Salienta-se ainda que, neste período foram instalados redes elétricas, sistema de água encanada e esgoto, museus e cinemas. Todos sob a forte influência europeia.

Durante esse período a Amazônia recebeu grande contingente de nordestinos. Esses trabalhadores vinham para trabalhar na extração do látex e realizavam um trabalho similar aos escravos.

Esses trabalhadores, chegavam aos seringais, endividados com os “Barões da Borracha”, a quem deviam despesas de viagem, e inclusive, as ferramentas utilizadas para a extração do látex.

Marcos históricos do Ciclo da Borracha

O Ciclo da Borracha, se dividiu em dois ciclos:

  1. Ciclo da Borracha: Ocorreu entre 1879 e 1912, no final do século XIX. Esse ciclo se iniciou em virtude de, a indústria automobilística ter potencializado a utilização da borracha oriunda do látex da seringueira, após o surgimento do automóvel.
  2. Ciclo da Borracha: Por sua vez, ocorreu entre os anos de 1942 a 1945, durante a Segunda Guerra Mundial, mas não durou muito tempo. Em virtude de a Ásia ampliar o seu mercado, logo o Brasil perdeu completividade.

Após a Segunda Guerra mundial, surgiu a borracha sintética. Essa por sua vez, produzida através de derivados de petróleo, fazendo com que o preço do látex caísse ainda mais.

Responsáveis pelo Ciclo da Borracha no Brasil

Os personagens principais do Ciclo da Borracha no Brasil, foram o jovem coronel e engenheiro Eduardo Ribeiro, que governou o Amazonas ao nascer da Republica brasileira.

Dentre seus objetivos esta a de transformar Manaus em uma cidade urbanizada, e prospera, assim com, as grandes cidades europeias;

Bem como, o italiano Ermanno Stradelli, que trocou a comodidade do seu palácio na Itália para viver no Amazonas, e trouxe consigo um vasto acervo literário e etnográfico.

Os Europeus que vieram para a Amazônia neste período, em virtude de realizar a extração da borracha, em geral trouxeram consigo, um pouco da cultura europeia.

Dica para o ENEM

As provas de história sempre são permeadas com conceitos sobre a economia brasileira, passando pela era colonial, complexo açucareiro e se não bastasse pelo ciclo da borracha.

Então, se você está se preparando para o ENEM, não deixe de conferir também os temas que caem na prova de história:

  • Complexo Açucareiro
  • Brasil colonial
  • A mineração no período colonial
  • Criação no sistema de fabricas na Europa e transformações no processo de produção

Todos esses temas, e muitos outros você encontra aqui mesmo no Guia de Ensino.

Não deixe de conferir!

Escrito por Redator Especialista em História

Redator especialista em História no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

Comentários

Deixe uma resposta

Carregando...

0

Movimento Barroco

Noções de ordem de grandeza