in

Primeira Geração Romântica: entenda suas características

Temáticas como a natureza e a liberdade, bem como a religiosidade e o sentimentalismo, passaram a ganhar espaço

primeira geração romântica

Primeira Geração Romântica: você já estudou sobre o tema? Pois saiba que ele é um dos mais importantes da Literatura. E, como você já deve imaginar, a Literatura ocupa um papel muito importante dentro das provas de Linguagens. Sendo assim, ela exige conhecimentos amplos, mas ao mesmo tempo específicos, que colocam os estudantes em contato com grandes obras brasileiras. 

Dentro de tal conteúdo, portanto, o conhecimento de diversas escolas e gêneros é essencial. Por isso, você precisa entender os aspectos do Romantismo e suas gerações que marcaram os séculos XVIII e XIX, não somente nas obras literárias, mas também no mundo da arte. 

Sendo assim, o Romantismo foi um movimento cultural e estético que mudou as estruturas da Arte e da Literatura no Brasil, estabelecendo verdadeiras tendências em diferentes cenários, principalmente na poesia. 

Por consequência, na Literatura, o Romantismo foi caracterizado por três gerações. A primeira foi a geração dos indianistas, a segunda dos ultrarromânticos e a terceira dos condoreiros. 

Dessa forma, cada uma marcou o seu tempo de uma maneira especial e, assim, são consideradas partes fundamentais da arte literária brasileira. 

Sendo assim, hoje vamos contar para você um pouco mais sobre a Primeira Geração Romântica e suas características que ajudaram a consagrar o Romantismo. Fique por dentro de tudo para garantir a sua vaga no vestibular!

Primeira Geração Romântica: saiba tudo sobre esta etapa

Nesse sentido, a Primeira Geração Romântica deu início ao movimento do Romantismo no Brasil. De 1836 a 1852, essa geração durou mais de 15 anos e foi marcada por diversas publicações que tornaram-se parte da história da Literatura nacional.

Logo, baseada no binômio “Nacionalismo-indianismo”, a Primeira Geração ganhou o nome de Indianista. 

Sendo assim, a principal obra que marcou esse período foi a publicação de Gonçalves Magalhães, “Suspiros Poéticos e Saudades”, de 1836. 

Contudo, é importante deixar claro que o cenário histórico da época pós-Independência do Brasil contribuiu bastante para o desenvolvimento da geração. Ela, aliás, se apegou a um sentimento nacionalista e fez com que autores sempre trabalhassem temas capazes de definir a identidade brasileira em suas obras.

Portanto, é nesse contexto que os índios tornaram-se objetos a serem explorados pelos artistas da época, dando nome à nova geração que estava surgindo – o Indianismo. 

Características

Nesse sentido, o início do Romantismo foi muito marcante para a época e, dessa forma, suas características eram capazes de representar o sentimento da nação que, nesse período, orgulhava-se de sua terra. 

Assim, temáticas como a natureza e a liberdade – encontradas depois da Independência –, bem como a religiosidade e o sentimentalismo passaram a ganhar espaço em obras literárias e poesias, que exaltavam a paixão nacional. 

Dessa forma, o nacionalismo ufanista também fez parte da Primeira Geração do Romantismo como uma das características mais marcantes da época. Afinal, o termo que se consagrou diz respeito a um nacionalismo exacerbado, que buscava enaltecer o país acima de tudo. 

Além disso, figuras como os índios marcaram a geração da mesma maneira, sendo colocados pelos autores como verdadeiros heróis em suas obras, que exaltavam a natureza e a liberdade. 

Em contrapartida ao nacionalismo, a Primeira Geração Romântica também pautava temas como a idealização do amor e da mulher, envolvendo um grande sentimentalismo e uma forte carga de emoções que delineavam o sujeito lírico. 

Assim, com isso, podemos pontuar as principais características da Primeira Geração do Romantismo como: 

  • nacionalismo ufanista;
  • exaltação das belezas naturais do Brasil;
  • religiosidade;
  • presença da figura do índio como herói nacional;
  • idealização romântica;
  • sentimentalismo e emoções.

Temas das obras: confira os principais

Com características marcantes que dizem muito a respeito do então cenário histórico pelo qual o país passava, o Romantismo iniciou-se com a geração indianista, que tinha como temática a pátria e a busca pela identidade nacional. 

Contudo, apesar de dar nome à geração, o Indianismo não falava apenas sobre a nacionalidade e a figura do herói brasileiro. 

Na verdade, objetos como o amor impossível também faziam parte de sua temática que, junto com a idealização romântica da mulher, configuraram o Romantismo em seu primeiro momento. 

Mas com base em tudo isso, podemos pontuar diversos temas que faziam parte do imaginário romântico, tais como:

  • O amor idealizado;
  • A imagem do índio;
  • A natureza;
  • A religiosidade;
  • O apreço à pátria.

Em conjunto, tais características deram origem à escola do Romantismo que, após a Primeira Geração, ganhou continuidade com os ultrarromânticos (Segunda Geração) e os condoreiros (Terceira Geração).

Contexto histórico: confira como ele se deu

O sentimento de nacionalismo exacerbado que podemos notar nas obras da Primeira Geração do Romantismo não é à toa. Afinal, a escola surgiu em um cenário posterior à declaração da Independência, onde o sentimento de pertencimento à uma nação crescia. 

Portanto, o marco inicial do Romantismo foi a publicação do livro “Suspiros Poéticos e Saudades”, de Gonçalves de Magalhães, de 1836. 

Gonçalves de Magalhães

Então, esse período foi marcado por uma série de reformas que alterou, de maneira profunda, a relação do povo com a sua terra, principalmente com a reclassificação do Brasil, que em 1822 deixou de ser uma colônia e se tornou um reino unido à Portugal. 

Portanto, com o reconhecimento do povo de nação – e não mais colônia –, o Romantismo passou a adotar essa visão em suas obras, caracterizando uma geração onde o nacionalismo era a principal vertente. 

Assim, com o enaltecimento da natureza e uma visão heroica dos índios, a Primeira Geração do Romantismo passou a se desenvolver, então, como uma resposta poética sobre a busca pela identidade nacional e questionamentos como “o que é ser, de fato, brasileiro?”. 

Logo, em um cenário com a criação da imprensa nacional e o reconhecimento do Brasil como uma nação, a Primeira Geração do Romantismo deu seus primeiros passos. 

Autores da Primeira Geração Romântica: veja os principais nomes

A Primeira Geração Romântica foi marcada por diversos autores que consagraram a época com estilos únicos e comoventes, caracterizando a escola do Romantismo em seu primeiro momento. 

Portanto, fundador da Primeira Geração Romântica, Domingos José Gonçalves de Magalhães (1811 – 1882) foi quem deu início ao movimento cultural, com o lançamento de seu livro “Suspiros Poéticos e Saudades” (1836).  

Assim, poeta, político, diplomático e médico, Gonçalves de Magalhães foi um dos autores mais populares da época, com livros como “O poeta e a Inquisição”, “A Confederação dos Tamoios”, “Os indígenas do Brasil perante a História”, entre outros. 

Contudo, outros artistas também ganharam destaque na época. Para se ter uma ideia, a primeira fase do Romantismo foi conhecida por obras literárias que até hoje fazem parte do cotidiano do Brasil e são leituras obrigatórias para estudantes que desejam prestar o vestibular. 

“Canção do Exílio”

O maranhense Gonçalves Dias (1823 -1864) talvez seja o autor que mais representou a primeira geração do Romantismo, com o poema “Canção de Exílio”, uma das obras mais memoráveis da escola. 

Dessa forma, Joaquim Manuel de Macedo (1820 – 1882), por exemplo, foi o autor do primeiro romance brasileiro, com a obra “A Moreninha”, que logo consagrou o Romantismo no século 19. O autor era médico e, em 1844, destacou-se como escritor, dando início a uma carreira que conta com livros como “O moço loiro”, “A luneta mágica” e “As Vítimas-Algozes”.

Já “Memórias de um Sargento de Milícias”, de Manuel Antônio de Almeida (1831 -1861), também possui certo destaque entre as obras mais populares da escola. Jornalista e professor, o escritor publicou sua obra nos folhetins do Correio Mercantil. 

Além disso, não podemos deixar de citar José de Alencar, cronista, jornalista, dramaturgo e crítico brasileiro que ficou conhecido por romances como: “Cinco Minutos”, “O Guarani”, “A Viuvinha”, “Iracema”, “Ubirajara” e “O Sertanejo”.

A primeira fase romântica, portanto, foi marcada por grandes obras que até hoje fazem parte de repertório do povo brasileiro. 

Exercícios resolvidos sobre a Primeira Geração Romântica

O Romantismo faz parte da história da Literatura brasileira e, por isso, conhecer como foi o seu desenvolvimento e quais são suas principais características é fundamental. 

Assim, muitos vestibulares exigem conhecimentos específicos sobre cada geração da escola em suas provas, sendo necessário, portanto, estudar cada uma delas com atenção e saber distingui-las para não ficar perdido nesse momento tão importante.

Então, o que está esperando? Pegue o lápis e o caderno e teste agora mesmo seus conhecimentos a fim de saber se ainda possui alguma dúvida a respeito da Primeira Geração Romântica:

1) (IBMEC – RJ) SABIÁ – Tom Jobim  e Chico Buarque

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá e é ainda lá
Que eu hei de ouvir 
Uma sabiá

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Vou deitar à sombra de uma palmeira
Que já não há
Colher a flor que já não dá
E algum amor talvez possa espantar
As noites que eu não queria
E anunciar o dia

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Não vai ser em vão
Que fiz tantos planos de me enganar
Como fiz enganos de me encontrar
Como fiz estradas de me perder
Fiz de tudo e nada de te esquecer (…)

A canção “Sabiá” é apenas uma das inúmeras releituras e citações que o poema de Gonçalves Dias, “Canção do Exílio” recebeu a partir do Modernismo. Esse poeta pertenceu à Primeira Geração do Romantismo brasileiro. Nas opções abaixo, assinale a única que não apresenta características desse estilo de época.

a) Nacionalismo, onde a exaltação da pátria somente enaltece as qualidades
b) Exaltação da natureza
c) Sentimentalismo e religiosidade
d) Indianismo
e) Conceptismo (jogo de idéias) e cultismo (jogo de palavras)

Resolução: O Conceptismo e o Cultismo são características da escola literária Barroca, que tinha como seus principais autore Gregório de Matos e Padre Antônio Vieira.

Alternativa correta: E 

2) (Fuvest) “O indianismo dos românticos […] denota tendência para particularizar os grandes temas, as grandes atitudes de que se nutria a literatura ocidental, inserindo-as na realidade local, tratando-as como próprias de uma tradição brasileira.” (Antonio Candido, Formação da Literatura Brasileira)

Considerando-se o texto acima, pode-se dizer que o Indianismo, na literatura romântica brasileira:

a) procurou ser uma cópia dos modelos europeus.
b) adaptou a realidade brasileira aos modelos europeus.
c) ignorou a literatura ocidental para valorizar a tradição brasileira.
d) deformou a tradição brasileira para adaptá-la à literatura ocidental.
e) procurou adaptar os modelos europeus à realidade local.

Alternativa correta: E

3) São características da Primeira Geração do Romantismo brasileiro, exceto:

a) Exaltação da natureza e da liberdade.
b) Indianismo.
c) Nacionalismo ufanista.
d) Brasileirismo (linguagem).
e) Egocentrismo e individualismo.

Resolução: A Primeira Geração do Romantismo possuía temáticas de cunho nacionalista. O egocentrismo e o individualismo são características da segunda geração da escola, dos ultrarromânticos que tinham como principais autores Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, Fagundes Varela e Junqueira Freire.

Alternativa correta: E

Em suma, a Literatura é conteúdo garantido nos principais vestibulares, que exigem dos estudantes conhecimentos específicos acerca das escolas literárias e suas principais características.

Por isso, compreender o que foi a escola do Romantismo e cada fase que a compõe, por consequência, é essencial. 

Então, ficou com alguma dúvida no momento de fazer os exercícios? Se a resposta for positiva, não deixe de continuar colocando em prática os seus conhecimentos sobre a Primeira Geração Romântica para ficar com esse conteúdo na ponta da língua!


O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em Literatura

Redator especialista em Literatura no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

relações entre literatura e arte

Relações entre literatura e arte: compreenda a contextualização

metabolismo celular

Metabolismo celular: entendendo a função vital do nosso organismo