in

Economia agroexportadora brasileira: fonte de riquezas

Desde a colonização dos portugueses, o Brasil sempre esteve voltado para a economia agroexportadora como principal forma de riqueza. Esse modelo se baseia na venda de produtos do setor primário (agricultura, pecuária, extrativismo) para o mercado externo.

Sendo assim o primeiro produto que foi cultivado em grande escala no país, visando a exportação, foi a cana de açúcar. Dessa forma o local escolhido para esse plantio foi a região da Zona da Mata, no nordeste brasileiro. Pela boa condição climática e presença do solo massapê, a economia açucareira prosperou.

Sobretudo essa economia se baseava na produção em grandes latifúndios, utilizando-se das técnicas do plantation.

A mão de obra utilizada para esse cultivo era escrava. Entretanto na segunda metade do século XVI, a economia açucareira entrou em declínio, devido, entre outros motivos, à concorrência com a produção de açúcar nas Antilhas, América Central.

Isso fez com que o Brasil procurasse uma nova forma de produzir riqueza. Por consequência, a partir do século XVIII um novo mercado produtor passou a figurar no país, o da mineração. Essa nova política econômica gerou um crescimento da vida urbana e uma sociedade menos aristocrata.

Especificamente esse novo modelo ocorreu na região onde atualmente fica o estado de Minas Gerais. Esse período foi marcado pela grande rigidez fiscal por parte de Portugal e por grandes mudanças sociais, econômicas e estruturais na sociedade brasileira.

Produção cafeeira estabiliza economia

Mas no final do século XVIII a mineração entra em crise no país pela falta de descoberta de novas jazidas.

Com isso, a produção econômica agroexportadora brasileira se volta ao café. Com mão de obra em abundância, inicialmente escrava e depois imigrante, a produção se instala com mais força na região do Vale do Paraíba.

Dessa forma a produção de café estabilizou a economia brasileira, encerrando as constantes crises que ocorriam desde o Primeiro Reinado.

Apenas a crise de 1929, da bolsa de valores de Nova Iorque, fez brecar o crescimento dessa economia agroexportadora. O acúmulo de capital durante o ciclo do café ajudou no processo de industrialização do Brasil.

Economia agroexportadora: borracha ganha destaque

Porém outro produto que também tem destaque na economia agroexportadora brasileira é a borracha.

Após a revolução industrial esse produto ganha importância no mercado internacional, principalmente em fábricas de automóvel nos EUA.

A principal região produtora do látex, que vem da extração das seringueiras, são os estados do Pará e Amazonas.

Portanto essa produção veio acompanhada de um desenvolvimento urbano das cidades da região produtora.

Dicas Enem

Para você que está estudando para o Enem, aqui vão algumas dicas sobre as políticas agroexportadoras que influenciam na economia brasileira.

Por conta da notória política econômica agroexportadora, o Brasil sempre esteve à mercê do mercado internacional de consumo.

E, com isso, o país fica suscetível a uma certa vulnerabilidade econômica devido à oscilação dos preços dos produtos, por conta das demandas mudarem nos países consumidores.

Além disso devido à essa característica econômica existe uma grande concentração de renda no setor exportador brasileiro. Essa concentração acaba por gerar uma desigualdade de renda no país.

Outro assunto recorrente no Enem relacionado a esse assunto é o início da industrialização no Brasil.

Por conta dessa instabilidade das agroexportações, os governos brasileiros, a partir da década de 1950, passaram a investir na industrialização.

Esse fator também influenciou na rotina produtiva do campo. Com o início da industrialização, o campo passou a investir na mecanização da colheita, expulsando os camponeses para as cidades. Essas pessoas passam a ocupar a zona urbana em busca de melhores condições de vida e trabalho.

Enfim, o Brasil sempre foi dependente de uma política econômica agroexportadora consolidada para manter sua balança comercial favorável. Essas medidas econômicas acabaram por favorecer a urbanização e industrialização brasileira ao longo da história.

Continue acompanhando nosso blog e bons estudos!

O que você achou?

Escrito por Redator Especialista em História

Redator especialista em História no Guia do Ensino.

Caso encontre um erro, violação de direitos autorais ou queira enviar um feedback/sugestão, utilize o e-mail: [email protected] para contato.

Comentários

Deixe uma resposta

Carregando...

0

Veja as principais medidas de tendência central

Romantismo: veja características e contexto histórico